VALOR DA CESTA BÁSICA DE ALIMENTOS – ACOMPANHAMENTO MENSAL

A pesquisa mensal, feita por Luiz Carlos Bondicz1 , que objetiva acompanhar a variação de preços da cesta básica de alimentos comparativamente a metodologia e indicadores utilizados pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – DIEESE, apontou o valor de R$ 413,21 no mês de outubro de 2016, em Videira – Santa Catarina. Já a pesquisa mensal feita nas capitais dos estados brasileiros e no Distrito Federal apresentou os valores constantes na Tabela 1.

TABELA 1 Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos Custo e variação da cesta básica em 27 capitais Brasil – Outubro de 2016

tabela-16-11

tabela-16-11-1

Os dados de outubro de 2016 apontam que o valor da cesta básica de R$ 413,21, em Videira, corresponde a 46,96% do valor do salário mínimo, enquanto que na capital do estado de Santa Catarina (Florianópolis), o valor da cesta básica de R$ 475,32 corresponde a 54,01% evidenciando uma diferença de 15,03% entre os valores apurados nas pesquisas nas duas cidades.

Caracterizando a flutuação de preços que se observa entre os meses e cidades, no período de setembro a outubro de 2016 registrou-se uma variação de 5,85% no valor da cesta básica em Florianópolis passando de R$ 449,05 para R$ 475,32, enquanto que em Videira houve uma variação de 0,38%, passando de R$ 411,63 para R$ 413,21.

Em Videira, na variação do valor médio, no mês de outubro comparado com o mês de setembro, entre os 13 itens pesquisados e que compõem a cesta básica, nove apresentaram aumento, sendo: a batata (4,54%), o pão francês (2,56%), o café moído (1,94%), o óleo de soja (1,49%), o açúcar (1,47%), a banana (1,38%), a carne bovina (1,19%), a manteiga (1,06%) e o feijão preto (0,83%). As reduções nos preços médios foram: do leite longa vida (-12,51%), do tomate (-1,14%), da farinha de trigo (-0,98%); permaneceu praticamente com o preço estável, o arroz (-0,06%).

Desde que a pesquisa começou a ser feita em Videira, no mês de abril de 2016, a cesta básica registrou um aumento de 13,33% no valor, passando de R$ 364,61 para R$ 413,21. Nesse período, as maiores variações acumuladas foram no preço médio da banana (80,71%), do feijão preto (51,15%), do tomate (49,22%), da manteiga (25,93%), e do arroz (18,22%). Entre os itens que mais variaram, com redução do preço médio no período, estão a batata inglesa (-15,82%), seguido do óleo de soja (-7,20%) e do leite longa vida (-4,92%).

(1) Luiz Carlos Bondicz é professor universitário na Unoesc Campus Videira e aluno da Pós-graduação em Comunicação e Jornalismo Social e Religioso.

Deixe o seu comentário