APÓS RESISTÊNCIA: Governo Temer recua e mudará cinco pontos na reforma da Previdência

Após a crescente resistência de parlamentares contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, a reforma da Previdência, o governo Michel Temer anunciou que fará mudanças no projeto. O recuo será em cinco pontos: a aposentadoria de trabalhadores rurais, os benefícios de prestação continuada (BPC), as pensões, a aposentadoria de professores e policiais e as regras de transição para o novo regime previdenciário.

O anúncio foi feito ontem (6) pelo relator da matéria na Câmara, Arthur Maia (PPS-BA), após reunião com o presidente Temer e os ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Eliseu Padilha (Casa Civil). Segundo o deputado, será mantida a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres.

As mudanças acontecem logo após o jornal O Estado de S. Paulo divulgar uma pesquisa que mostra a rejeição de 251 deputados à proposta – número suficiente para barrar a mudança nas regras das aposentadoria.

Em entrevista ao repórter Uélson Kalinovski, da TVT, o deputado de oposição Glauber Braga (Psol-RJ) lembrou que a proposta sofre resistência até dos aliados do governo e que o número de votos a favor da reforma não chegaria a 100, quando são necessários 308 votos. “Mais de 240 já se manifestaram contra o desmonte da Previdência pública e esse número só vai aumentar, porque após a primeira listagem ser divulgada aqueles que estão em cima do muro vão dizer “não” à reforma.”

Assista:

RBA

Deixe o seu comentário