Deputado pede fim do PT por entrevista de Gleisi e PGR abre investigação

No plenário do Senado, a presidente do PT reiterou sua fala à TV Al-Jazira e classificou as críticas como xenofobia

22631679

Deputador Major Olimpio

Revista Fórum

De acordo com informações da Coluna do Estadão, de Andreza Matais, a Procuradoria-Geral da República instaurou procedimento preliminar, nesta quarta-feira (18), para analisar a possibilidade de abrir inquérito sobre um vídeo gravado pela presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), para a TV Al-Jazira. A determinação partiu da titular da Secretaria Penal da PGR, subprocuradora Raquel Branquinho.

Por outro lado, o deputado federal Major Olímpio (PSL-SP) entrou também com uma representação na PGR e no Senado onde pede ao Tribunal Superior Eleitoral que o Partido dos Trabalhadores seja extinto por causa das declarações. Ele alega que a petista teria cometido crimes contra a segurança nacional e a ordem social e política por “incitar o mundo árabe” para aderir à luta contra a prisão de Lula.

No plenário do Senado, a presidente do PT reiterou sua fala à TV Al-Jazira e classificou as críticas como xenofobia.

Na gravação, Gleisi Hoffmann diz que o ex-presidente Lula é um preso político e um grande amigo do mundo árabe. “Ao longo da história, o Brasil recebeu milhões de árabes e palestinos, mas Lula foi o único presidente que visitou o Oriente Médio. Em seu governo, o comércio com o Oriente Médio se multiplicou”. Gleisi lembrou também que Lula sempre defendeu a existência do Estado Palestino.

Veja abaixo o vídeo e a transcrição da fala de Gleisi Hoffmann:

https://www.facebook.com/gleisi.hoffmann/videos/968699493307304

“Ao longo da história, o Brasil recebeu milhões de árabes e palestinos, mas Lula foi o único presidente que visitou o Oriente Médio. Em seu governo, o comércio com o Oriente Médio se multiplicou”. Gleisi lembrou também que Lula sempre defendeu a existência do Estado Palestino.

Lula foi condenado por juízes parciais num processo ilegal. Não há nenhuma prova de culpa, apenas acusações falsas”, afirma. A TV Globo, que domina a mídia no Brasil, fez uma campanha de mentiras contra Lula. A Globo está pressionando o judiciário brasileiro a não conceder liberdade a Lula, apesar dela estar prevista na Constituição. Isso fere os Direitos Humanos e fere a democracia brasileira.

A prisão de Lula é a continuidade do golpe que iniciou em 2016, com a retirada da presidenta Dilma do governo. Ela não cometeu nenhum crime, assim como Lula também não cometeu. É um preso político. Ele é inocente.

O governo golpista está retirando direitos dos trabalhadores e do povo brasileiro e liquidando com o patrimônio nacional. Nossas grandes reservas de petróleo no oceano estão sendo entregues a multinacionais, petrolíferas da Europa e também dos EUA. A política interna passu a ser ditada pelo Departamento de Estado Norte Americano.

A maioria do povo brasileiro quer viver como nos tempos de Lula. Todas as pesquisas mostram que Lula será eleito o próximo presidente do Brasil. O objetivo da prisão ilegal é não permitir que Lula seja candidato. Mas o povo está resistindo a esta injustiça. Há manifestações todos os dias em todos os lugares do país e, há mais de uma semana, nós estamos acampados em frente a Polícia Federal, onde Lula está preso. Em todo o mundo há manifestações de solidariedade ao ex-presidente e pedidos de solidariedade. Convido a todas e a todos a se juntarem conosco nesta luta. Lula livre.”

Deixe o seu comentário